FAZENDO A COISA CERTA

November 6, 2018

O final do ano se aproxima. A correria é grande. O Natal toma conta das ruas de maneira antecipada. Líderes e equipes se preparam para a grande temporada. Ao mesmo tempo que estão à postos para receber uma grande massa de pessoas que visitam a cidade nessa época do ano, as pessoas também tem consciência de que a demanda acentuada exige mais do que a normalidade do cotidiano.

 

Nessa hora, é importante que as empresas estejam aptas a lidar com as adversidades e surpresas que a longa jornada pode ocasionar. Sensações como cansaço e desgaste emocional podem ser minimizadas uma vez que a estrutura organizacional esteja disposta a dar continência e acolhimento a quem de fato faz o negócio acontecer. Transformar sentimentos ruins em bons sentimentos significa transformar pensamentos ruins em bons pensamentos.

 

O Instituto para a Liderança Ética, localizado no Canadá, define um negócio ético como “uma comunidade de pessoas trabalhando juntas em um ambiente de respeito mútuo, onde crescem como pessoas, sentem-se realizadas, contribuem para o bem comum e compartilham as recompensas pessoais, emocionais e financeiras de um trabalho bem feito”.

 

Regras claras, bem definidas e ao alcance de todos é uma possibilidade de permitir que todas as pessoas da organização tenham ciência de seus deveres e direitos. Informar, divulgar, comunicar, repetir. De forma incansável, deve-se retomar com os colaboradores os conceitos norteadores da boa convivência mútua entre colaboradores-colegas, direção-colaboradores, colaboradores-clientes e vice-versa.

 

No “Livro dos Negócios”, Lobo traduz a premissa que, mais do que um compromisso escrito, a empresa deve ser proativa em toda a sua operação de modo a tornar que seja mais fácil fazer a coisa certa e mais difícil fazer a coisa errada.

 

Ainda que o volume de trabalho aumente de forma significativa, está em tempo de revisar a “cartilha”, os manuais, as diretrizes. Priorizar um tipo de ação como essa, pode minimizar alguns momentos de gasto de energia desnecessários com questões secundárias, que provocam desânimo e falta de comprometimento.

 

Reuniões diárias, rápidas, direcionadas ao planejamento do dia, pode ser uma saída interessante para manter o grupo unido, focado nas metas e no que se espera em termos de atendimento e relacionamento com o cliente. Lembrar os colaboradores dos bons motivos que se tem para comemorar todos os dias as conquistas e sucessos, faz bem para a alma, elimina o desconforto de situações desagradáveis.

 

Aos gestores cabe buscar alternativas para manter o grupo engajado. A dinâmica do trabalho rotineiro pode ser quebrada com pequenas atividades e simples intervenções, que lembrem as pessoas dos bons motivos que se tem para comemorar a chegada da temporada.

 

Que o trabalho seja motivo de felicidade constante!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Recent Posts

January 7, 2019

November 6, 2018

October 30, 2018

October 17, 2018

Please reload