PESSOAS CERTAS

May 2, 2015

 

Muito se tem ouvido falar sobre liderança. Nas empresas, especialmente, existe uma busca incessante por pessoas que queiram crescer e se desenvolver na carreira. Não é raro escutar do empresário que ele necessita contratar um líder. Ao questionar sobre a possibilidade de promover alguém da sua equipe, a resposta é quase sempre a mesma: “bem que eu gostaria, mas não tenho ninguém aqui na empresa para essa vaga”.

Por vezes, na tentativa equivocada de dar oportunidade a quem de fato não a desejou ou mesmo fez algo para merecer, as empresas intitulam como líder o seu melhor colaborador de operação, que pode, não obstante, tornar-se o seu pior gestor, se não tiver acompanhamento e não entender a estratégia organizacional. Isso ocorre porque não se dá a devida importância para um processo complexo como esse. As oportunidades podem e devem ser dadas a quem já conhece a empresa, valorizando, assim, a “prata da casa”. Para que isso dê certo, cabe aos empresários acompanhar esses colaboradores e não deixá-los sozinhos na nova jornada. Investir no desenvolvimento de seus líderes é a melhor decisão.

Um líder eficaz precisa ter em mente três palavras importantes para obter os resultados que deseja: dados, ação e comprometimento. Ao mesmo tempo, que precisa saber de tudo que está acontecendo, deve ter em mãos o seu plano de ação, pautado em atitudes esperadas e clareza de prazo e responsáveis pela execução dos projetos. Para por em prática o seu planejamento vai precisar ter por perto uma equipe comprometida, que tenha a certeza de que todos são responsáveis pelo sucesso almejado. Vale lembrar que a equipe é o reflexo de seu líder e, portanto, ter um time eficaz é mérito de um líder competente.

Deixar de ser bom para ser excelente não é tarefa tão difícil quanto manter essa premissa no dia-a-dia de trabalho. As empresas ainda dão pouca atenção a administrar as mudanças, motivar pessoas e criar um ambiente que coloque o líder a frente de seus liderados como aquele que influencia e impulsiona em direção à meta.

É necessário pensar primeiro “quem” e depois “o quê”. Jim Collins, em seu livro Good to Great – Empresas feitas para vencer, afirma que primeiro devemos tirar do barco as pessoas erradas e colocar as pessoas certas. Somente depois, então, deve-se decidir para onde o barco deverá rumar. E diz ainda que é errado pensar que “as pessoas são seu ativo mais importante” quando na verdade“, as pessoas certas é que são”.

Fazer uma análise da situação atual em que se encontra o seu grupo de líderes pode apontar o caminho para definir as ações necessárias para o desenvolvimento dos mesmos. A cobrança de resultados deve estar associada a uma gestão transparente, que possibilite constante feedback para que o líder saiba o que está acertando e o que precisa melhorar. A condução desse processo deve se dar através da estratégia organizacional, pois o gestor necessita saber onde a empresa quer chegar e empenhar todo o seu esforço em busca da sua maturidade profissional.

 

 

Please reload

Recent Posts

January 7, 2019

November 6, 2018

October 30, 2018

October 17, 2018

Please reload